Minha viagem para os Estados Unidos em Agosto de 2015 foi para Las Vegas, no estado de Nevada. É praticamente impossível falar de Las Vegas em um único artigo. Seria desperdício de palavras fazer apenas um post sobre todas as maravilhas que você encontra ao viajar para esta cidade onde tudo acontece e tudo é permitido.

Vou dividir a descrição de minha viagem em alguns posts e tentar descrever qual foi meu roteiro e minha experiência de uma forma geral neste artigo e colocar as principais atrações que merecem destaque cada uma em um post único. Você irá encontrar a referência para cada artigo adicional ou complementar durante minha descrição.

Está indo para Las Vegas? Viaje tranquilo fazendo um Seguro Viagem com desconto em nosso Parceiro Real Seguros.

Você com certeza sabe que Las Vegas é uma cidade construída no meio do deserto no estado de Nevada, nos Estados Unidos. Teve em 1931 a legalização dos jogos e apostas, mas foi em 1989, com a construção do Hotel / Cassino The Mirage, que ela começou a ganhar o status que tem hoje, com seus Hotéis, Cassinos e Resorts luxuosos. Por ser uma área de deserto as temperaturas ultrapassam os 40ºC em um dia comum de verão. E não pense que durante a noite você poderá aproveitar melhor uma caminhada com as temperaturas mais amenas. É comum durante a noite ainda termos temperaturas elevadas na casa dos 35ºC ou mais. Você entenderá isso assim que colocar os pés para fora do aeroporto. Se você começou a planejar a mudança de data da sua viagem para um período de Inverno, já aviso também: não conte com isso. As temperaturas lá são bem mais baixas, realmente, nesse período mas não diminuem muito mais que seus 28ºC ou 25ºC. Ainda assim é quente. Junte à isso o clima totalmente seco, e você terá a ideia de como é um deserto. Com a umidade do ar chegando aos 10% algumas vezes.

Agora que eu descrevi, de uma forma não muito amigável, o clima do deserto, você não irá ver eu falando mal de mais nada em Las Vegas. Para iniciar, um dos primeiros posts que fiz sobre minha viagem foi sobre a eterna discussão se deve-se ou não alugar um carro em Las Vegas. Nesse artigo eu detalho um pouco de minha experiência sobre o assunto, mas adianto que eu preferi alugar um carro. Explico os motivos por lá, porém basicamente o custo, somado aos passeios que eu havia planejado, me fizeram considerar a locação de um veículo.

Passei um total de 8 Dias em Las Vegas, o que me deu certo tempo para aproveitar bastante a cidade e também ir conhecer outros locais nas proximidades, e um ou outro não tão próximo assim. A viagem foi um pouco cansativa, partindo de São Paulo com escala no México. Com isso, chegamos no início da tarde e tiramos o dia da chegada apenas para conhecer alguns locais próximos, pegar o carro alugado e ir para o Hotel descansar, pois a nossa programação era de fazer um passeio mais longo já no primeiro dia, por isso teríamos que acordar bem cedo.

1º Dia

Resolvemos fazer já em nosso primeiro dia (útil, não contando o dia que chegamos) o passeio para o Grand Canyon West e também para a represa Hoover Dam, por serem os dois passeios outdoors que consideramos os mais “cansativos”, uma vez que eles iriam exigir uma boa caminhada e um bom tempo de estrada dirigindo. Ambos são pontos turísticos bem famosos da região. O Grand Canyon West está localizado à aproximadamente 125 Milhas (200 Km) de Las Vegas. Já a Hoover Dam fica à 33 milhas (53 Km) de Las Vegas. O interessante é que a represa fica no caminho para o Grand Canyon, então teríamos que passar por ela de qualquer forma. Com isso, resolvemos aproveitar que fazia parte do itinerário e parar para conhecer o local, tirar fotos etc para então prosseguir viagem. Como saímos bem cedo nesse dia, uma outra parada que também programamos foi em uma cidade à beira da estrada chamada Boulder City. Nossa intenção ao parar em Boulder City era de tomar um café da manhã típico da região.

Boulder City se mostrou ser um local bem interessante e cheio de surpresas. Foi uma cidade construída para os operários durante a construção da represa e hoje abriga o Hoover Dam Hotel e o Hoover Dam Museum. Fiz um post completo sobre o lugar, incluindo o Coffee Cup, local em que paramos para tomar nosso café da manhã, no seguinte artigo: Viagem: Boulder City (Nevada) – Estados Unidos.

Boulder_City-Downtown

Assim que saímos de Boulder City, em 20 minutos aproximadamente chegamos à represa Hoover Dam, também conhecida anteriormente como Boulder Dam, que fica na fronteira entre os estados do Arizona e Nevada. Construída entre os anos de 1931 e 1936 durante a Grande Depressão Americana, ela foi dedicada ao então presidente Franklin D. Roosevelt a depois nomeada de forma controversa para o President Herbert Hoover. Dai vem o nome Hoover Dam.

O relato sobre a minha ida à represa, as fotos e o que encontrar por lá podem ser visto em um outro artigo bem mais completo que escrevi: Represa Hoover Dam (Nevada) – Estados Unidos.

nevada_hoover_dam

Assim que saímos da represa, voltamos à estrada em direção  ao Grand Canyon West. Da Hoover Dam até o Grand Canyon, é aproximadamente 1h30m dirigindo. A estrada é bem tranquila e como fizemos o percurso durante a semana, ela estava bem vazia. O volume de carros tende a ser um pouco maior durante o final de semana, de fato.

A mesma calmaria não se pode dizer sobre o Grand Canyon. Apesar de eu achar que ele estaria mais tranquilo, encontramos uma boa movimentação por lá. Com certeza nos finais de semana esta é uma atração muito mais concorrida. Tudo é bem organizado, não encontramos longas filas para os ônibus (que te levam à quatro paradas programadas e já estão inclusos no ingresso) e tão pouco nos restaurantes dentro do parque. Estava lotado, mas nada de tão absurdo. Aqui também fiz um post separado com o relato completo da viagem, que você pode ler no seguinte artigo: Grand Canyon West (Arizona) – Estados Unidos.

grand_canyon_west

Por fim, ao final do dia retornamos à Las Vegas para jantar e dar uma volta pela “Strip”.

O itinerário completo de meu primeiro dia pode ser verificado no Google Maps.

2º Dia

Nosso segundo dia em Las Vegas foi menos agitado, pois reservamos esse dia pra fazermos compras. Nossa escolha de Outlet foi o Las Vegas South Premium Outlets. Como o horário de funcionamento dele é das 9 am às 8 pm, saímos bem cedo e resolvemos parar antes na famosa placa “Welcome to Fabulous Las Vegas“. No post Placa Welcome to Fabulous Las Vegas, eu faço um curto descritivo dessa minha parada e de como chegar ao local.

Jpeg

Escolhemos parar na placa justamente no dia que iríamos ao Outlet pois ela fica na parte sul da Las Vegas Blvd e o Las Vegas South Premium Outlet fica à algumas poucas milhas de lá. Por isso resolvemos colocá-la em nosso itinerário exatamente nesse dia, pois era nosso caminho do hotel até lá.

Por que escolhemos este outlet South e não o North? Por comodidade. Apesar de não ser o mais perto do hotel onde estávamos hospedados, escolhemos este por ser todo coberto (no estilo shopping center). Já o North o acesso às lojas é todo aberto, o que pode incomodar um pouco dependendo do calor, do frio, da chuva e de todas as outras condições climáticas no dia. Eu comento sobre essa escolha de forma mais detalhada no seguinte post: Las Vegas – Premium Outlets (North e South).

LasVegas-PremiumOutletsSouth

Durante as compras fomos ao Buffalo Wild Wings para uma refeição. Esta rede de restaurantes é bem famosa em todos os Estados Unidos e oferece como carro chefe as famosas asinhas de frango com molhos (em sua maioria apimentados). O restaurante não fica precisamente dentro do Outlet, mas compartilha o mesmo terreno e estacionamento. Ou seja, ele está ao lado do centro de compras.

Jpeg

Por fim, voltamos ao Hotel para um banho e um descanso rápido pois havíamos comprado  ingressos para o show The Beatles – Love, do Cirque du Soleil no Mirage. Esse é um show fantástico e acredito que é um dos obrigatórios para se assistir quando viajar para Las Vegas. Apresentação fantástica, efeitos especiais e montagem do palco perfeita, para uma experiência sem igual em conjunto com a trilha sonora dos Beatles. Eu comentei sobre os dois shows que fui assistir em Las Vegas no post: Las Vegas – Shows: The Beatles – Love (Cirque du Solei) e Criss Angel – Believe. E assim terminamos o dia, extasiados com o fantástico show e torcendo para que ele durasse mais 1 hora, pelo menos.

lasvegas_lovebeatles_logo

O itinerário completo do segundo dia pode ser acessado no Google Maps.

3º Dia

Em nosso terceiro dia em Las Vegas, deixamos para fazer algumas coisas mais tranquilas e conhecer alguns lugares nas proximidades da Strip mesmo. Já tínhamos  feito alguns passeios mais distantes e compras nos dias anteriores, então decidimos ficar na região dessa vez.

Nossa primeira parada, logo pela manha, foi no World Famous Gold & Silver Pawn Shop. Se você não conhece ou não está associando o nome ao local, ou talvez não assista History Channel com tanta frequência, ou talvez conheça por outro nome: Trato Feito. Sim, a famosa loja de penhores do programa exibido no canal History Channel virou um ponto turístico de Las Vegas, e como costumo assistir bastante ao programa, colocamos ele na programação de nossa viagem. Todos os detalhes da loja estao no post exclusivo sobre a loja: Las Vegas – Loja Pawn Shop (Trato Feito).

lasvegas_pawnshop_outside

Deixamos a loja quase no fim da manhã e fomos para um outro lugar que começa a dar forma ao famoso lema da cidade Sin City (Cidade do Pecado).

Se tem uma coisa que Las Vegas sabe proporcionar é diversão, e não importa de qual tipo você está procurando. Você pode acordar uma bela manhã e ir dirigir um carro de corrida em um circuito fechado, pode alugar um Porsche e dirigir pelas ruas sem ser incomodado, ou pode simplesmente ir em um stand de tiros, escolher quatro ou mais armas e desestressar em um alvo. E foi exatamente esta ultima opção que acabamos escolhendo logo que saímos do Pawn Shop.

Escolhemos um stand de tiros próximo da loja de penhores pois assim a locomoção ficaria bem mais tranquila. Por isso, escolhemos a MGV – Machine Guns Vegas – que ficava poucas quadras de onde estávamos.

Jpeg

Como dica, não cometa o mesmo erro que cometemos. A maioria dos stands de tiro trabalham apenas com horários agendados. Ou seja, você precisa reservar com antecedência sua ida. Acabamos chegando sem agendamento e tivemos que esperar um certo tempo para que algum dos instrutores de tiro ficassem disponíveis. Depois disso, o resto é bem simples, você escolhe o pacote que quer (o que significa escolher os tipos de armas e a quantidade de balas) e é levado para o stand junto ao instrutor que dará todas as instruções.

Jpeg

A unica coisa ruim é que depois das instruções, tudo acaba muito rápido. Mas vale bastante a pena fazer algo do tipo, totalmente diferente e que provavelmente não existe igual aqui no Brasil para se fazer.

Assim terminamos nossa manhã e fomos almoçar e depois conhecer alguns dos Hotéis / Cassinos da Strip. Eu não vou entrar em maiores detalhes sobre os hotéis, pois o post completo a respeito de todos os que visitamos, os detalhes, e as atracões de cada um estão no seguinte post: Las Vegas – Hoteis e Cassinos da Strip.

No final da noite, fomos conhecer a famosa Freemont Street Experience. A Freemont Street era a “antiga strip”. Era onde tudo acontecia em Las Vegas e esta localizada na parte mais antiga da Las Vegas Blvd (Downtown Las Vegas). Com o passar dos anos os grandes hotéis e cassinos foram sendo construídos e esta região acabou ficando “ultrapassada”. Depois de um tempo sofreu uma revitalização, e hoje ela também é um ponto turístico de Vegas, com diversas atracões, shows, luzes e casas noturnas e restaurantes. Definitivamente é um local a ser colocado no roteiro. Existem atracões o dia todo, mas é durante a noite que ela realmente fica interessante. Os detalhes desse local estão em: Las Vegas – Fremont Street Experience.

lasvegas_freemont_experience

O itinerário completo do terceiro dia pode ser acessado no Google Maps.

4º e 5º Dia

Nosso quarto e quinto dia iniciaram um pouco mais tranquilo, e fomos fazer um tour pelos Hotéis e Cassinos de Las Vegas.

Cada um tem sua particularidade, muitos possuem temas específicos, e todos possuem atrações exclusivas como shows, exposições, parques e uma série de outras atividades.

Provavelmente você não terá tempo suficiente para conhecer todos os Hotéis e Cassinos em detalhes se demorar muito em cada um deles. Caso queira visitar a maioria, pelo menos os mais famosos, como fizemos, meu conselho é passar em 3 ou 4 por dia, ou colocá-los no itinerário do seu dia, ou sendo o primeiro local a passar no dia, ou sendo o último, onde você pode aproveitar e jantar antes de voltar para o seu hotel de fato.

Durante nossa visita aos Hotéis, já havíamos programado algumas paradas em algumas atrações específicas. No Luxor, compramos ingressos para ver a exposição Titanic – The Artifact Exhibition. É uma atração que conta um pouco da história do Titanic, mostra alguns fatos históricos e tem como foco principal a exibiçao de diversos itens recuperados do naufrágio, peças do próprio navio e também dos passageiros. Malas, roupas, porcelanas, móveis. Tem um pouco de tudo na exibição. Tem também uma sala escura, com um “Iceberg” dentro, mostrando como estava a noite no momento em que o Navio bateu no Iceberg que danificou seu casco e fez com que ele afundasse.

A mostra é muito legal, mas não muito demorada. Você consegue percorrer tudo em aproximadamente 1 hora. A ultima sala antes de sair da exposição te apresenta uma parte do casco do navio, que foi recuperar depois de uma expedição enviada ao local do naufrágio. Com isso você consegue ter noção do tamanho que era o navio. É uma atração que vale a pena passar e conhecer, não demora muito e tem coisas bem interessantes sobre o navio, sem contar os itens e as histórias por trás de cada um.

lasvegas_titanic

Dentro do Mandalay Bay, fomos visitar o Shark Reef Aquarium. É um aquário com diversos “ambientes” cada um com um tipo diferente de espécies marinhas. Temos a sessão de répteis, tartarugas, tanques cheios de águas-marinhas, tubarões, e uma série de peixes exóticos. O diferencial deste aquário está em sua decoração, que lembra muito templos antigos, e também as exposições diversas, dependendo da época que você vai. Quando fomos eles estavam exibindo uma mostra sobre tubarões. Existem diversas outras, como monstros marinhos etc. Portanto, se você for pode ser que exista uma mostra totalmente diferente. Não deixe de consultar o site para ver detalhes do que está sendo exibido na ocasião.

Para finalizar esses dias, também fomos na Roda Gigante mais alta do mundo. A famosa High Roller no Linq. Essa é definitivamente uma atração que deve ser visitada. Não por questões de adrenalina ou de diversão, ela na verdade é muito alta, mas bem calma, não apresentando nenhum tipo de perigo. O que você precisa saber sobre ela é que a vista é maravilhosa. Você tem uma visão de 360º de toda Las Vegas. Tem uma visão de cima de todos os Hotéis, de todas as ruas, das casas. Ou seja, Las Vegas inteira estará abaixo de você, monumental, iluminada e proporcionando uma das melhores vistas que você pode ter de uma cidade como esta.

lasvegas_highroller_wheel

Os ingressos não são tão caros e com certeza vai valer cada centavo pela vista excepcional que você terá. Apesar dela funcionar durante o dia, acredito que durante a noite a vista seja muito mais interessante, pois é quando todos os cassinos estão acesos.

Passamos um bom tempo passeando pelo Cassinos e conhecendo cada um deles, as suas atrações, decorações e algumas exposições em cada um. Como disse acima, fiz um post detalhado sobre os cassinos de Las Vegas, que pode ser visto no seguinte endereço: Las Vegas – Hoteis e Cassinos da Strip.

6º Dia

Nosso penúltimo dia em Las Vegas foi um pouco mais outdoor, e também tinham alguns outros locais que queríamos visitar na strip e que ainda não tínhamos tido tempo suficiente. A grande maioria eram algumas lojas bem famosas como a Hershey’s, M&M’s, Coca-Cola, Hard-Rock Las Vegas etc.

Para nossa sorte, todas essas lojas são bem próximas, algumas sendo realmente uma do lado da outra na strip, o que tornou nossa ida mais fácil e menos cansativa, tendo em vista que a temperatura estava bem alta.

lasvegas_stores_coca

Se você já foi em alguma dessas lojas (em qualquer outro lugar nos Estados Unidos) conhece a infinidade de produtos e objetos que elas possuem. Para quem nunca foi, um breve descritivo. São lojas específicas das respectivas marcas (M&M’s, Coca-Cola, Hershey’s) que você encontra praticamente de tudo relacionado àquela marca. Quando digo tudo, quero dizer que não é apenas os chocolates, as garrafas de refrigerantes etc, mas itens como chaveiros, roupas, brincos, batons, lápis, brinquedos e uma infinidade de outros produtos.

Jpeg

Claro que o principal está lá, e é impossível sair dessas lojas sem uma barra de chocolate, um pacotinho de M&M’s sortidos etc. Mas, mais do que apenas comprar, é também visitar e poder gastar um tempinho passeando por esses lugares.

A loja da M&M’s World fica na 3785 S Las Vegas Blvd, ao lado da loja  World of Coca Cola (ou Everything Coca Cola). Um detalhe da Loja da Coca Cola é o urso que está ali para entreter os visitantes e também para tirar foto. As fotos com o urso são cobradas, mas você pode utilizar sua própria câmera para tirar foto também, caso não queria pagar pelas fotos impressas na loja.

Ali próximo está a Hershey’s Chocolate World, que apesar de tem uma entrada na rua Las Vegas Blvs, fica dentro do New York New York Hotel e Cassino. Portanto você pode acessá-la tanto pela strip quanto por dentro do Casino. Tem uma outra infinidade de produtos. Esta loja bem mais voltada apenas ao chocolates, mas existe um ou outro produto diferente. É interessante ver que existe uma Estátua da Liberdade de 2 metros de altura toda feita em chocolate dentro da loja.

Jpeg

Passamos pelo Hard Rock Café Las Vegas, dessa vez não pela comida, mas para ver os itens que eles sempre possuem em exibição de artistas famosos em suas lojas. Cada loja possui uma série de itens diferentes, e de artistas diversos do Rock em exibição. Mas se você procura algo bom para comer, também encontrará excelentes lanches, pratos bem preparados ou petiscos para acompanhar uma cerveja.

Jpeg

Depois de termos conhecido esses locais e em alguns até comprado alguma coisa, fomos almoçar e então partimos para nosso ultimo passeio outdoor em Las Vegas. Fomos conhecer o Red Rock Canyon National Conservation Area. Um conjunto de montanhas dentro de um parque nacional preservado. Fica nos arredores de Las Vegas e pode inclusive ser visto da Strip dependendo de onde você estiver. Fiz um post contando um pouco mais a respeito do local em: Las Vegas – Red Rock Canyon National Conservation Area.

Por fim, voltamos para um jantar rápido pois tinhamos que arrumar as malas e nos prepararmos para a viagem de volta ao Brasil no dia seguinte.

O itinerário completo do terceiro sexto pode ser acessado no Google Maps.

Resumo

Conhecer Las Vegas é uma das experiências inesquecíveis para qualquer pessoa. É um lugar onde (quase) tudo é permitido. Tudo é voltado ao entretenimento, à diversão, a fazer você gastar dinheiro sem se preocupar com o amanhã. Os cassinos não possuem janelas, assim você não sabe a hora do dia. Tudo é feito para te divertir e você paga por isso sem questionar.

Ruas lotadas, pessoas se divertindo, piscinas e festas com muita gente. Tudo aquilo que você já ouviu falar e viu em filmes, realmente está ali, acontecendo na sua frente, e tudo vai ser a experiência mais fantástica da sua vida. Viajar para outros lugares é muito bom, mas em Vegas você tem a sensação de liberdade, de poder fazer o que bem quiser.

Ao final, se fosse para descrever cada lugar que fomos, cada experiência, cada momento, eu conseguiria fazer um blog só disso. Recolhi as coisas mais memoráveis de cada dia, mas entre um passeio e outro, entre um hotel e um cassino, existe uma experiência legal, um acontecimento divertido etc. É uma viagem que todo mundo deve fazer, com a família, com os amigos ou mesmo sozinho. Quem sabe você não volta de lá casado(a)!? 😉

Anúncios