São José dos Campos é uma cidade do interior de São Paulo que impressiona, tanto pela diversidade de atrações que você encontra quanto pelo tamanho e em alguns casos até mesmo pelo trânsito de cidade grande em sua região central.

Reservei um sábado para conhecer a cidade e ver o que ela tinha à oferecer, e confesso que não me decepcionei. Estando à apenas 1 hora de São Paulo, é fácil se planejar para um “bate-volta” na cidade.

Uma das atrações que eu tinha em minha lista para conhecer em São José dos Campos, eram alguns parques, e entre eles o maior da cidade, e com certeza também o mais procurado: Parque Municipal Roberto Burle Marx, carinhosamente conhecido como Parque da Cidade.

sjc_parque_cidade-arvores

Eu esperava um parque simples, com algumas pistas de corrida / caminhada, alguns pontos de interesse e só, mas assim que entrei percebi que não poderia estar mais enganado, tamanha diversidade de atrações dentro dele e também em relação à seu tamanho e espaço que ele ocupa bem no centro da cidade.

De acordo com o site de turismo da prefeitura de São José dos Campos “o Parque ocupa atualmente uma área de 960.160,17m², área esta que foi parte da antiga Fazenda da Tecelagem Parayba, possuindo obras arquitetônicas assinadas pelo Arquiteto Rino Levi (residência de Olivo Gomes, a usina de leite e galpão gaivotas) e o tratamento paisagístico de Roberto Burle Marx (incluindo os painéis existentes na residência), formando um dos mais importantes trabalhos da arquitetura moderna brasileira, dando ao Parque da Cidade  reconhecimento internacional“.

sjc_parque_cidade-arvores_nativas

Muita vegetação nativa ainda existe no parque, inclusive com caminhos que passam por entre essas arvores, o que torna a caminhada muito mais atrativa. Além disso, é comum encontrar alguns animais que fazem parte da fauna local, como capivaras, e algumas aves que tem o parque como seu habitat.

Alguns lagos fazem parte da paisagem do parque e também possuem seus animais, como peixes, tartarugas, patos entre outras aves.

sjc_parque_cidade-lago

Com uma extensa área verde e uma ilha artificial destinados ao lazer contemplativo, possui ainda pista para caminhada e locais destinados a eventos, como shows de música, teatro e dança, ao lado do Museu do Folclore administrado pela Fundação Cassiano Ricardo.

O parque possui ainda uma escola, alguns centros de atividades para crianças e adultos, sem contar algo que achei bem interessante, que é um Borboletário chamado Asas de Vidro. Apesar de fechado aos finais de semana, possui alguns dias em que são feitas visitas monitoradas e se pode entrar no local e ver de perto as borboletas. E acredite, são muitas.

sjc_parque_cidade-borboletario

Onde: O parque fica na Avenida Olívio Gomes, 100 – Santana, São José dos Campos
Quanto: Grátis
Quando: Abre diariamente das 6:00 às 18:00 (até as 20:00 no horário de verão)
Contato: O Site do Parque tem todas as informações e o telefone de contato para agendamento das visitas monitoradas é (12) 3921-9382

Eu fui esperando uma visita rápida ao local e quase acabei não tendo a oportunidade de ver tudo. Por sorte, era minha ultima parada em São José dos Campos, e pude ficar até o horário de fechamento e consegui andar por quase todo o parque. Mas vá preparado para gastar umas boas horas por lá.

sjc_parque_cidade-casas

Existe muita coisa pra se ver, caminhos que levam à outros caminhos, que levam à um lago e assim por diante. Portanto reserve um tempo de sua visita para explorar e conhecer todo o local, você irá encontrar casas antigas (que hoje são sede da Secretaria do Meio Ambiente) mas que foram preservadas. Além de um ótimo espaço para passar o tempo com a família e crianças, praticar esportes ou apenas se jogar na grama e deixar o dia passar.

Anúncios